4 dicas para otimizar suas campanhas de marketing online

Os anunciantes sabem que uma boa estratégia de publicidade digital não termina no momento em que a campanha vai para o ar. O acompanhamento e a otimização são partes fundamentais desse processo, e muitas vezes são determinantes para o sucesso dos resultados, uma vez que permitem ajustar a operação para tornar os investimentos mais assertivos ao longo do caminho.

Porém, esta não é uma tarefa fácil, sobretudo no retargeting. É preciso tempo e dedicação para avaliar e identificar quais métricas são mais importantes para o seu negócio, tendo como base o comportamento e os interesses dos seus consumidores – características que estão em constante mudança.

A boa notícia é que, atualmente, as ferramentas mais avançadas de retargeting já fornecem essas métricas de forma automatizada, contemplando recursos críticos como a segmentação de usuários e as análises cross channel. Pensando nisso, listo abaixo algumas táticas que podem lhe ajudar a explorar ao máximo esse potencial:

Tenha uma estratégia de segmentação

O sucesso de uma campanha de retargeting quase sempre está ligado à capacidade de descobrir quanto potencial tem cada visitante. Este consumidor já comprou na minha loja antes? Está em busca de algo específico? É sua primeira visita? Questões como estas são “indispensáveis” para uma otimização precisa, e permitem direcionar ofertas adequadas às necessidades individuais de cada usuário.

Novas tecnologias permitem que, ao consolidar análises mais aprofundadas e segmentar melhor os usuários, você possa enviar uma mensagem específica para os consumidores com maior potencial, como, por exemplo, apenas àqueles que nunca compraram nada no seu e-commerce. Você pode também lembrar os usuários sobre um produto de uma categoria específica que eles visualizaram. Você pode até resgatar a atenção dos usuários que visitaram o seu site 30 ou 60 dias atrás, sugerindo uma oferta ou promoção especial.

Analise o impacto dos criativos

Especialistas estimam que um indivíduo comum está exposto a cerca de 5.000 anúncios por dia. Com uma concorrência tão saturada, os usuários ficam entorpecidos e simplesmente não percebem o seu banner, especialmente se eles já estão sendo impactados há algum tempo. A partir de uma análise profunda dos seus criativos, porém, é possível avaliar a aparência e a eficácia de cada banner usado. O conhecimento sobre o que funciona melhor em diferentes segmentos de usuários (visitantes ou compradores frequentes, por exemplo) pode ser útil ao tomar decisões futuras sobre novos layouts.

Lembre-se dos dispositivos móveis

Se o seu objetivo é alcançar seus potenciais clientes onde quer que estejam, você deve considerar otimizar a sua campanha de retargeting em dispositivos móveis. De acordo com o GlobalWebIndex, o consumidor digital típico possui, agora, 3.64 dispositivos diferentes conectados. No entanto, para explorar o máximo potencial de cada tipo de dispositivo, é fundamental monitorar os resultados gerados por cada um. O acompanhamento do desempenho do anúncio em termos de conversões, cliques ou outras métricas, o ajudará a decidir onde colocar mais ou menos orçamento em esforços futuros.

Analise o fluxo por canal

Uma análise da RTB House mostrou que a combinação entre o retargeting social e o regular entrega resultados melhores do que estratégias em um único canal. Isso acontece porque a exibição em redes sociais gera uma grande visibilidade, enquanto o RTB tradicional converte essa visibilidade em ação. Por isso, para otimizar a sua campanha de retargeting, tenha em mente a possibilidade de adotar uma estratégia cross channel incluindo, por exemplo, Facebook, Instagram ou anúncios em aplicativos, mas não se esqueça de monitorar os criativos usados e ver se uma rota tem melhores resultados do que outra.

Sobre o Autor
Rodrigo Lobato é country manager Brasil da RTB House, uma empresa de tecnologia europeia focada em oferecer um serviço completo e personalizado de retargeting baseado em algoritmos de deep learning. A RTB House opera atualmente mais de mil campanhas exclusivas para marcas globais em mais de 40 mercados da Europa, América Latina, África, Oriente Médio e Ásia-Pacífico.

Marketing Online com SEM e com SEO

As práticas de SEO (Search Engine Optimization) e SEM (Search Engine Marketing) compõem o conjunto de técnicas fundamentais para o desenvolvimento de qualquer ambiente online (site, portais, blogs, comunidades, etc) e estratégias de utilização dos motores e busca como Google e Yahoo! com o objetivo de potencializar e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados nos sites de busca (Pagerank). A principal diferença entre estas duas práticas esta no grau de controle da prática pela empresa e no investimento necessário.

SEO é um método que contempla desde o desenvolvimento de conteúdo relevante à melhoria da qualidade técnica do site para facilitar a localização das palavras chaves pelos motores de busca e atrair visitantes de “forma orgânica”. Estas práticas de SEO são conhecidas como White Hat SEO, ou seja, práticas que seguem a risca as regras dos algoritmos de rankeamento dos sites.

Porém, há quem apele para o lado negro da força, o Black Hat SEO, método que utiliza truques como a camuflagem do conteúdo real da página (cloaking) e envio de spam (spamdexing) para burlar as regras dos motores de buscas e obter uma relevância irreal, enganando o usuário.

Os investimentos para a adoção de práticas de SEO variam de acordo com o tamanho e complexidade dos ambientes a serem “SEOzados”; porém, é possível realizar uma análise precisa dos investimentos necessários com base na estrutura e objetivos do ambiente (considerando que as regras dos algoritmos se mantenham as mesmas, coisa improvável com a ferocidade por precisão do Google e demais buscadores). O ideal é que as práticas de SEO sejam executadas durante o desenvolvimento do ambiente, ou seja, o ambiente já nascer adequado às regras de relevância. Porém é possível realizar tais ações em ambientes existentes, entretanto o impacto em custos tenderá a ser significativo.

Em contrapartida, o SEM é um processo contínuo, uma disputa constante pelo domínio e prevalência de uma página como a melhor opção de destino para o resultado de uma palavra-chave em um site de busca.

O investimento necessário para a prática de SEM varia de acordo com o nível de procura de uma palavra chave (por exemplo, “sexo” é um termo mais procurado do que “cadeira” e, portanto, mais caro) e da quantidade ($) de interessados na palavra em uma espécie de leilão dinâmico, que pode atingir a casa dos milhões, dependendo do mix de palavras da estratégia de SEM.

Como versão digital de técnicas de placing & pomotion do marketing tradicional, o Search Engine Marketing busca promover ambientes digitais através do aumento de sua visibilidade nas páginas de resposta de sites de busca. Basicamente, existem 3 métodos de SEM:

Por Palavra-chave: O mais conhecido e utilizado no mercado anunciante -> toda vez que o usuário da busca pesquisar a palavra-chave que o anunciante está patrocinando, seu anúncio será exibido junto com os resultados que o buscador gerou.
Por Assunto: Os usuários de internet acessam as páginas de conteúdo na internet em busca de informação e entretenimento. Os anúncios são associados com o tema da página onde está sendo veiculado.
Por Perfil: Quando o internauta acessa um de seus ambientes privados (como sua a caixa de e-mails ou perfil em comunidade) anúncios de seu interesse são publicados na página.

Empresas de qualquer setor ou porte podem se beneficiar das práticas de SEO e SEM. Os cases, tanto internacionais como nacionais, mostram resultados surpreendentes na utilização destas técnicas.

Um dos cases internacionais mais conhecidos é o da própria Wikipédia. Em menos de 6 anos a Wikipédia criou uma das maiores bases de dados de conhecimento do mundo e é hoje um fenômeno da internet, citado e plagiado por blogs e jornais, fonte de estudo e de referências, tendo por base o trabalho voluntário de colaboradores anônimos.

O excelente desempenho da Wikipedia deve parte do seu sucesso ao alinhamento do seu software de gestão de conteúdos e modelo de publicação com o algoritmo dos motores de busca, particularmente do Google. A Wikipedia encontra-se no topo dos resultados para muitos termos, mesmo os mais disputados.

A explicação para estes resultados excepcionais reside em parte nos conteúdos percebidos como de qualidade e confiança dos usuários; mas também na estrutura familiar, simples e óbvia que vai de encontro às necessidades dos utilizadores; na ausência de publicidade (até agora) no site e, principalmente, links, milhares de links, de portais, blogs e comunidades de todo o mundo, impulsionando sua relevância para as alturas.

Trazendo para a realidade brasileira, os resultados da maioria das empreitadas se mostram semelhantes, guardadas as proporções. O case da Diageo aliou técnica e criatividade para obter bons resultados. A empresa promoveu o produto Caipiroska relacionando-o com o tema churrasco. Desta forma, sempre que um internauta buscasse sobre o assunto churrasco, nos primeiros resultados da busca aparecia o anúncio da Caipiroska.

Ao clicar no anúncio, o internauta era remetido a um site da bebida que oferecia uma série de serviços, abrangendo suas necessidades desde o momento em que ele decidiu por fazer um churrasco com a turma, até calculadora de carnes e bebidas, envio de convites com mapas e previsão do tempo para a data do evento e momento pós-festa, quando as pessoas poderiam compartilhar fotos e vídeos do dia. O sucesso foi tão grande que a campanha estava prevista para durar 3 meses e está no ar há mais de um ano e será expandida para outros mercados da América Latina.

Estratégias de SEO e SEM podem melhorar tanto o número de visitações quanto a qualidade dos visitantes, qualidade significando que os visitantes possuem o perfil de consumo ou conteúdo do ambiente online e realizam a ação esperada pela estratégia de marketing ou comunicação da empresa/marca, seja ela vender um produto ou serviço, alavancar cadastros ou angariar colaborares com comentários e opiniões.

Sucesso nesse tipo de empreitada é fruto do alinhamento entre técnica e criatividade. As empresas brasileiras deveriam experimentar mais.

 

Aumente sua visibilidade na Internet com o SEO

O SEO (Search Engine Optimization) consiste em algumas estratégias para melhorar a visibilidade e o posicionamento do seu site nos buscadores, como o Google. Com ele a chance dos usuários encontrarem suas páginas na web aumenta significativamente. Sabendo disso, separamos algumas dicas fudamentais para você melhorar seu posicionamento orgânico:

  • Títulos das Páginas. Otimize os títulos das suas páginas de produtos. Inclua palavras chaves relevantes no início da frase, não ultrapassando 70 caracteres.
  • URL Amigável. Procure incluir palavras chaves nas URLs de suas páginas, separando-as por hífen. Busque criar uma URL coerente e informativa, uma vez que ela é um dos elementos que aparecerá no index das buscas.
  • Descrição. Capriche na descrição dos seus produtos ou serviços. Essa é a chance que você tem para esclarecer qualquer dúvida e ainda convencer seu cliente de que seu produto é bom.
  • Link Building. A sua autoridade na internet é um aspecto de grande relevância para os buscadores. Ela é conquistada com links (de qualidade) apontando para o seu site.
  • Publicar um Blog. Ter um blog é uma das melhores formas de trabalhar o long tail e ainda produzir conteúdo de qualidade.
  • Mobile Friendly. Tenha uma versão responsiva ou mobile do seu site. Além de ser um importante fator de ranqueamento em SEO, com certeza isso irá melhorar a usabilidade dos usuários e aumentar a sua taxa de conversão para dispositivos móveis.

Esses são itens indispensáveis para você dar atenção ao criar qualquer página na web. Sem eles, você não tem chances de apresentar sua mensagem ao seu público alvo.